Importação do XML de Compra

Para facilitar o lançamento da entrada de notas de produtos, o ERPFlex disponibiliza a importação do arquivo XML enviado pelo fornecedor, que carrega os dados de quantidade, valores e impostos.

Com base no CNPJ, o ERPFlex verifica se o fornecedor já está cadastrado; se não for localizado, realiza a sua inclusão com os dados da nota.

Dica:

Saiba que o XML também pode ser baixado do Portal da NFe (www.nfe.fazenda.gov.br) utilizando o certificado digital da empresa.

Código do Fornecedor x Código Interno da Empresa

Se no cadastro Código de Produto por Fornecedor/Cliente existir o vinculo entre o código do produto da empresa e o código usado pelo fornecedor, os itens de produtos serão identificados automaticamente; caso contrário, é possível associar na própria tela de Compra; estabelecido o relacionamento, o ERPFlex fará a inclusão automática no cadastro do Código de Produto por Fornecedor/Cliente.

Baixa de Pedido de Compra

Para que seja possível baixar o pedido de compras durante a importação do XML, é obrigatório que já esteja preparado o cadastro do Código de Produto por Fornecedor/Cliente.

Regra Fiscal Automática

Quando se utiliza a importação de XML, não deve ser aplicada a regra fiscal automática para que os dados carregados não sejam substituídos.

Observe a configuração do parâmetro Propriedade Fiscal (Faturamento-Compras > Compras-Padrões), que não pode estar preenchido.

Dicas:

  • Para facilitar o preenchimento das situações do IPI, PIS e Cofins, é indicada a configuração no NCM ou nos parâmetros (Faturamento-Compras > Compras-Padrões);
  • No caso do CFOP, pode-se criar uma regra fiscal; no entanto, deve ser aplicada manualmente por item.

Importando um XML de compra de produtos

  1. Acesse Cadastros > Compras > Compras, e clique no botão Importar XML.
  2. Se houver pedido de compra em aberto para o fornecedor e o relacionamento de códigos estiver cadastrado, serão exibidos os itens para baixa. Nesse caso, marque os itens recebidos no XML e clique no botão Baixar.
  3. Altere cada item do produto, ajustando os dados tributários da entrada: CFOP  e as abas IPI, ICMS, PIS e Cofins.
  4. Após revisão de todos itens, clique na aba Pagamento, confira as parcelas e os valores.
  5. Grave a nota.